De bicicleta para o trabalho: guia em português para empregados e empresas

Ir de bicicleta para o trabalho é uma prática que pode ser saudável, ecológica, socialmente responsável, sustentável, econômica e até representar menos tempo de deslocamento, dependendo das condições de trânsito de onde você mora e trabalha.

Mas há alguns custos e riscos a considerar, e dificuldades que se multiplicam quando o empregador não oferece as condições mínimas que podem estar a seu alcance, na forma de um lugar seguro para guardar as bicicletas, um vestiário com chuveiro, e armários para guardar o capacete, as roupas e outros equipamentos durante o expediente.

Pensando nisso, os pessoais do Transporte Ativo e do Mountain Bike BH prepararam um verdadeiro manual, disponível para download, para pedalar ao trabalho, cujos detalhes veremos a seguir.

O guia De bicicleta para o trabalho - o que você precisa saber, o que sua empresa pode fazer (cópia local) apresenta, em 62 páginas ilustradas, o ponto de vista do ciclista e do empregador.

Para o ciclista, são apresentadas as razões para ir pedalando, as respostas a algumas desculpas clássicas, os recursos de segurança, e até formas de promover (junto aos colegas e à empresa) o hábito de ir de bicicleta para o trabalho.

Para o empregador estão apresentados argumentos a favor de dar as condições para que os empregados venham de bicicleta, e os detalhes de um programa de 5 passos que consiste em descobrir os benefícios, melhorar as instalações físicas (ou mediar um convênio com algum vizinho que as tenha), fomentar uma cultura favorável à bicicleta, oferecer incentivos e comemorar os avanços ツ

Ao final, um capítulo mostra o que outros indivíduos e organizações mundo afora estão fazendo pela melhoria das condições do uso da bicicleta como meio de transporte em suas empresas, para inspirar.

Hoje vou a pé para o trabalho, mas durante um bom tempo eu ia de bicicleta, e chegava muito mais rapidamente do que se usasse o transporte público. Recomendo a leitura e disseminação do guia preparado pelo Transporte Ativo.

Boa leitura e boas pedaladas!

Comentar

Comentários arquivados