Produtividade: Praticando o GTD e ZTD com os apps pré-instalados no seu celular e computador

Usar smartphone e tablet como ferramentas de produtividade pessoal é um interesse comum, e o Osni Passos publicou, em seu Blog de um não-Blogueiro, um ponto de vista bem específico sobre isso: a intenção dele (que ele vem colocando em prática) é fazê-lo só com os apps que já vêm instalados nos aparelhos, sem buscar ferramentas adicionais.

O argumento dele é simples: na sua opinião, usar apenas o que o sistema nativo oferece traz vantagens em relação à integração a outros recursos do equipamento (notificações, busca interna, etc), desempenho e mais.

Além disso, fixar-se em um conjunto predefinido de apps ajuda a cortar pela raiz o mal que assola a muitos de nós, fãs do assunto: gastar com a busca de novas ferramentas o tempo que as ferramentas que hoje usamos nos economizou ツ

Assim, o Osni pratica elementos do GTD e do ZTD usando apps "genéricos" dos seus aparelhos – no caso, um iPhone e um Mac, mas poderiam ser outros aparelhos de sua preferência, cujos apps sincronizem os dados entre si.

Reproduzi abaixo um trecho editado do artigo dele, na parte que trata especificamente das listas de pendências, e recomendo que você leia o texto completo em "Usando GTD/ZTD com Reminders, Calendário, Mail, Notas e Pomodoro no OS X e IOS" para saber os demais detalhes da experiência dele!

Listas de tarefas e pendências

  • Criei 3 listas no Reminders (ou Lembretes): Trabalho, Pessoal e Idéias (que pra mim funciona como o “someday”);
  • Next actions: As próximas ações são controladas por data de lembrete ou conclusão, que acesso rapidamente pela tela de notificações do iOS ou OS X;
     

  • Contextos: Acabam virando locais, que controlo pelos campos de identificação de local/contato (basta digitar o nome do contato na localização);
  • Em espera: Altero a data de lembrete da tarefa para cobrar/lembrar a pessoa que estou esperando resposta (Exemplo: atividades delegadas, uma solicitação de orçamento pendente, etc.);
  • Tarefas recorrentes: também cadastro no Reminders (ou Lembretes) as tarefas recorrentes, evitando assim usar a agenda/calendário – pois só vai para agenda o que tem data, hora e local para acontecer.
  • Projetos: as Tarefas podem se referir a um projeto, e aí defino a data limite de entrega e lembretes recorrentes. Além disso coloco uma marcação do tipo [Nome do Projeto] no nome da tarefa/lembrete para identificar o relacionamento, isso facilita na busca.

Agradeço ao Osni por compartilhar sua prática! No final do texto, após expor outras ferramentas, ele conclui sobre o resultado que atinge: "Perde-se um pouco em relação a outros softwares especialmente feitos para GTD, mas o resultado é o mesmo no final. Gosto do GTD por não ser arbitrário e me permite modificações para se adequar ao meu dia-a-dia."

E se você tiver curiosidade, a minha própria experiência com ZTD no celular e computador está descrita aqui: Na prática: como eu uso o ZTD e o Wunderlist para ter mais produtividade pessoal.

Comentar

Comentários arquivados