Como acordar cedo

Acordar cedo pode ser a forma de você conseguir mais tempo para si, para a família, ou mesmo para estar apto a conseguir um emprego melhor (só que mais longe), fazer um bom curso, fazer exercícios na hora de melhor rendimento ou de outra forma adaptar-se às demandas de uma agenda na qual cada vez mais compromissos precisam caber em uma fatia de tempo que nunca se expande.

A sabedoria popular atribui grande vantagem a quem cedo madruga, e não é difícil perceber que acordar cedo (ou suficientemente cedo) é uma forma de estar em melhores condições de dar conta dos compromissos que ocorrem no famoso "horário comercial".

Mas acordar mais cedo do que se deseja, ou do que se está habituado, pode ser um grande sacrifício. É comum ver a afirmação que começar a mudar este hábito demora de 3 a 4 semanas (e são semanas especialmente custosas) até que todos os mecanismos do sono comecem a se reposicionar para um novo horário.

Como em toda mudança custosa de hábito, algumas técnicas e dicas podem ajudar você a manter-se motivado e a não sofrer mais do que o inevitável. Vamos a elas:

1 - Foco no objetivo, e não na tarefa

Acordar mais cedo é algo que se faz por uma razão: poder estudar de manhã, estar apto a manter um emprego, adaptar-se melhor ao trânsito ou à rotina familiar, ter mais tempo disponível durante o horário comercial, não ter de sair às pressas, etc.

Mantenha o foco nesse objetivo, e no que o leva a buscá-lo (seja um desejo ou uma obrigação). Abrir mão do sacrifício de acordar cedo é mais fácil do que abrir mão de um objetivo desejado ou necessário: não inverta causa e consequência, e mantenha-se firme na busca do que você quer e precisa, mesmo ao custo de sair todos os dias prematuramente do conforto e do ócio da sua cama!

2 - Facilite a rotina matinal

Algumas tarefas matinais são inevitáveis e impossíveis de adiantar. Mas outras podem perfeitamente ser feitas na noite anterior, de forma mais rápida e eficiente do que se você deixá-las para fazer quando ainda está lento e de olhos entreabertos por ter acabado de acordar.

É o caso de escolher e separar as roupas que irá usar no dia, preparar o que vai na mochila ou bolsa, a carteira, os arquivos que vai precisar levar consigo, etc.

Também vale deixar em um mesmo lugar todos os objetos necessários para sair de casa: o celular carregando, a carteira, relógio, chaves, guarda-chuva, mochila, documentos, contas a pagar ou o que mais você transportar consigo diariamente.

Deixar uma trilha sonora já preparada para o momento de acordar, ou para a hora de sair de casa, também pode ajudar - escolha músicas agitadas o suficiente para tirá-lo da letargia, mas cuidado para não repetir as mesmas todos os dias, senão logo você vai associá-las a este momento tão indesejado.

E se várias pessoas precisam acordar em uma mesma faixa de horário, faça com que o planejamento seja coletivo, para evitar congestionamentos no banheiro e retrabalhos na mesa de café.

Além disso, se algum tipo de consumo de informação (seja em sites, leitura de jornais, TV, revisão da agenda, etc.) fizer parte da sua rotina doméstica matinal, vale a pena estudar a possibilidade de substitui-los total ou parcialmente por algo que possa ser feito durante os deslocamentos da manhã: o ganho de preciosos minutos pode justificar investir em um smartphone, trocar o telejornal por um bom radiojornal que possa ser ouvido no carro, etc.

3 - Não se renda à preguiça após levantar

Mesmo nos primeiros dias da mudança de hábito, quando for mais difícil se manter produtivo nas primeiras horas da manhã (ou naquela recaída após o almoço), não se entregue!

Você está acordando mais cedo por uma razão, e render-se ao sono (ou à preguiça) depois de já ter conseguido levantar e iniciar seu dia é uma forma sutil de sabotar este plano, para ter a desculpa do "eu já tentei e não deu certo" e voltar a dormir até mais tarde todos os dias.

Conforme for o seu caso, comece por tarefas mais simples, pelas mais agitadas, ou pelas mais motivantes, e prossiga até estar no seu nível normal de atenção.

4 - Durma melhor

Se você precisa começar a acordar mais cedo, o ideal é que também durma igualmente mais cedo, ao menos durante as semanas de adaptação.

Após haver se habituado ao novo horário de acordar, aí pode ser o momento de começar a trabalhar com a ideia de voltar a dormir um pouco mais tarde, até encontrar um limite saudável e prático.

Mas, cedo ou tarde, para acordar cedo é essencial que você procure dormir tão bem quanto possível, e para isso deve reduzir o consumo de estimulantes (cafeína, etc. - especialmente à noite), abrir mão de parte do horário noturno de TV, leitura, web, videogame ou outras atividades de lazer opcionais, antecipar ou reduzir as tarefas que você normalmente faz à noite, etc.

Planeje no início da noite a hora que você pretende ir dormir, mas cuidado para não transformar isso em razão de stress, senão o efeito vai se inverter.

5 - Antecipe as desculpas e as respostas

Na hora que o despertador toca, uma série de desculpas passará pela sua mente: "não estou em condições", "repousar é saudável", "está tão frio", etc.

Resistir a elas pode ser menos difícil se você antecipá-las. Pense nas desculpas, e nas respostas racionais a elas, já na hora de dormir - e prepare-se um pouco melhor para vencê-las na hora de acordar.
 

6 - Pule da cama no primeiro toque

Colocar o despertador para tocar antes da hora e aí ficar "negociando" com o botão Soneca é um jogo perigoso, que só deve ser jogado por aqueles para quem acordar cedo é opcional.

Se você estiver formando o hábito de acordar cedo, coloque o despertador para o horário em que precisa levantar (de preferência fora do seu alcance, para evitar a tentação e o risco) e abandone completamente qualquer plano de apelar para os potencialmente desastrosos "só mais 5 minutinhos".

E se você está entre aqueles que acreditam que "precisam de um tempo" para sair da cama, uma alternativa muito mais agradável é usar 2 despertadores: um mais suave e próximo da cama, para marcar o horário em que começa o tal "tempo", e outro mais estridente e fora do alcance, para marcar o momento em que é mesmo necessário levantar.

7 - Defina uma recompensa

Se você está acordando mais cedo para fazer algo prazeroso, como exercitar-se ou frequentar um curso do qual você goste, a própria atividade já é uma recompensa e um importante fator positivo para a motivação.

Mas se você está tentando acordar mais cedo para poder cumprir alguma obrigação (trabalho, escola, reuniões, etc.), vale a pena cuidar você mesmo das recompensas, de preferência as que possam ser usufruídas no momento de acordar: deixar pré-preparado na noite anterior um café da manhã mais caprichado, permitir-se um banho um pouco mais relaxante, etc.

Uma alternativa, caso seja compatível com as suas condições, é definir um prazo para comprar ou contratar algum recurso que tornará mais agradáveis eficientes as suas manhãs: uma boa cafeteira, o smartphone para rever a agenda e ler notícias enquanto se desloca, um fone de ouvido com isolamento acústico para o metrô, um ar condicionado para o carro, etc.

Comentar

Comentários arquivados