Franquia virtual: pensando em abrir uma loja virtual da Neomerkato?

Ganhar dinheiro em casa, via Internet, é um desejo comum. Infelizmente, o número de picaretas de fundo de quintal oferecendo "oportunidades" neste segmento torna bastante difícil separar o joio do trigo, como uma breve consulta aos comentários dos leitores no nosso artigo anterior "Trabalho em casa: como encontrar um emprego e escapar das armadilhas" pode demonstrar.

Infelizmente o trabalho destes inescrupulosos é facilitado pela atitude de muitas das pessoas que estão de fato em busca de uma oportunidade de ganhar dinheiro em casa sem fazer nenhuma atividade que gere valor, sem nenhum diferencial ou sem grande esforço - a ponto de acreditar que alguém de fato está oferecendo oportunidades de ganhar dinheiro envelopando malas diretas ou oferecendo planos em que você ganharia dinheiro sem produzir ou vender nada - simplesmente encontrando mais pessoas dispostas a fazer o mesmo, e ganhando um percentual sobre... o que mesmo?

Mas existem, de fato, oportunidades para ganhar dinheiro em casa com pouco investimento financeiro, embora seja necessário ter dedicação e aprender algumas habilidades - e o sucesso em geral é proporcional à sua habilidade de construir um site que seja facilmente encontrado por pessoas genuinamente interessadas em comprar o que o seu parceiro ou afiliado estiver vendendo. Posso testemunhar pessoalmente: não dedico muita atenção a desenvolver este programa em particular, mas faz mais de um ano que o programa de afiliados do Submarino paga sozinho meu condomínio e aluguel, e ainda sobra para a gasolina, a partir de simples vitrines virtuais como esta (que precisa de atualização urgente, aliás).

Além dos programas de afiliados, outra oportunidade cada vez mais comentada é a formada pelas franquias virtuais (ou e-franchising), especialmente aquelas que se baseiam na montagem rápida de uma loja virtual para vender aparelhos eletrônicos e "novidades" como aquelas que todos conhecemos dos infomerciais da TV, no estilo Shoptime. Como não exige grande investimento em instalações (ponto, loja física, refrigeração, decoração...), este tipo de franquia vem atraindo bom número de interessados, e alguns deles de fato divulgam estar obtendo bom retorno. Não sou um deles, embora não duvide da real possibilidade de sucesso com este tipo de programa - mas é que para o meu caso específico os programas de parceria simplesmente funcionam melhor.

A maior parte dos casos de sucesso que eu pude verificar pessoalmente são de franqueados da importadora mineira Neomerkato, em atividade desde 2004, e com franquias virtuais desde 2007. Seus mais de 50 franqueados diretos montam lojas virtuais para vender aqueles aparelhos que nós vemos na TV, incluindo mini-câmeras, fones de ouvido sem fio, DVDs automotivos, rotomatic, mesinhas, lanternas variadas e similares. Mas consta que vendem muito bem, e que em geral recuperam o investimento inicial (de no mínimo R$ 3.500,00) no primeiro ano de operação.

Consta também que é possível operar inteiramente nas horas vagas, embora dê trabalho - não é "dinheiro fácil". As vendas, entregas, etc. são realizadas pela Neomerkato, assim como os aspectos técnicos mais especializados, e sobra para você a parte mais relacionada à divulgação e captação de clientes (investigue no contrato as suas responsabilidades), mas o retorno que você irá obter depende, naturalmente, de quão efetivo você for nesta divulgação. Segundo o site da empresa, "Toda a estrutura tecnológica, atendimento e logística será provida pela Neomerkato. Sua loja já entra no mercado com toda a linha que oferecemos (produtos inovadores e diferenciados), além de contar com um departamento de Marketing que está constantemente criando promoções, pesquisando novos produtos, melhorando a estrutura do site e as ofertas promocionais para os clientes. Sua franquia terá a sua marca própria, que será criada junto ao departamento de criação e design da Neomerkato. Você inicia seu empreendimento com uma estrutura completa e com sua marca aliada aos produtos mais inovadores e interessantes da internet."

Claro que há risco envolvido, portanto estude bem antes de embarcar. Veja três exemplos de lojas afiliadas da Neomerkato: Obabox, Safari Shop e Interney Shop. Todas elas dispõem de programas de afiliados também, portanto se você quiser investir menos (e se arriscar menos) enquanto conhece melhor o modelo de negócios, verifique como se afiliar a algum dos franqueados. Converse com os proprietários, eles têm interesse em lhe passar informações - ao contrário de mim, eles ganharão um percentual sobre as vendas que você fizer, caso resolva aderir ao plano.

E se for assinar algum contrato, fique atento! Pesquise, estude, verifique quanto pode investir, se dispõe de capital de giro, de reservas, faça seu dever de casa completo - o ideal é fazer um plano de negócios completo.

Mas atenção: além dos riscos usuais de qualquer empreendimento ou franquia, esta modalidade de franquia virtual tem um desafio bem específico: todas as lojas virtuais oferecem uma seleção a partir do mesmo conjunto de produtos e, ao contrário de uma loja física, estão acessíveis a qualquer pessoa, sem vantagens de localização, sem preços diferenciados. A concorrência entre franqueados pode ocorrer de forma muito mais intensa do que nas franquias físicas tradicionais.

Ainda assim, há gente ganhando dinheiro com este modelo. O vídeo acima (com má qualidade de imagem, infelizmente) mostra uma reportagem do programa Pequenas Empresas Grande Negócios sobre a LojaMais, outro modelo de "shopping virtual" em que o interessado pode inclusive participar pagando uma mensalidade. Não conheço nenhum caso de sucesso, mas a PEGN os considera referência no assunto, portanto pode valer a pena investigar.

Comentar

Comentários arquivados