Prepare-se para acordar bem, fazendo outro despertador tocar toda noite às 22h

Ou às 21, ou às 23, ou no horário que para você melhor traduza a idéia de "45 minutos antes da hora em que eu gostaria de estar dormindo".

Já tratamos anteriormente da sugestão de habituar-se a uma rotina diária de preparação para o sono, mas sempre com o foco de facilitar o sono em si. Mas agora, em seu artigo "The 10 O’Clock Rule", o Lifeclever trouxe um outro ponto de vista sobre a mesma questão, e propôs acostumar-se a uma rotina noturna para facilitar o início da manhã seguinte.

E a proposta é bem simples: colocando o despertador para tocar todas as noites em um mesmo horário, você pode não apenas lembrar que está na hora de começar a se preparar para uma boa noite de sono, como ainda arrumar tudo o que precisa para um despertar mais tranqüilo no dia seguinte.

Mas não exagere, ou isso ainda vai acabar virando razão extra para stress. Tem que haver tempo suficiente para terminar de assistir o que estava assistindo, escrever o que estava escrevendo, ler o capítulo que estava lendo, terminar a partida do jogo, etc. e AINDA fazer as tarefas noturnas diárias, com a motivação extra de que poderá acordar alguns minutos mais tarde e ter menos coisas para fazer de manhã cedo.

E o artigo até sugere algumas, tais como:

  • Deixar prontas as roupas que pretende usar no dia seguinte.
  • Separar tudo o que vai precisar levar no bolso ou na mochila - as chaves, carteira, fichas e passes, etc.
  • Repensar as pendências para o dia seguinte, considerando o seu itinerário
  • Colocar para carregar as baterias de todos os aparelhos que vai usar no dia seguinte
  • Antecipar a preparação do que puder para o café da manhã (especialmente se você tiver uma máquina de fazer pão)
  • Ajustar o seu outro despertador para tocar na manhã seguinte

É importante não deixar a rotina escravizá-lo, mas se você tem dificuldade de lembrar de ir deitar, ou nunca tem tempo suficiente para arrumar as coisas de manhã, pode ser algo a experimentar.

Leia também:

Comentar

Comentários arquivados