A efetividade das máquinas de fazer pão

Num dos capítulos da lista de sugestões de presentes que eu publiquei aqui no final do ano passado, eu incluí um presente que eu mesmo ganhei: uma máquina de fazer pão. Eis a descrição que escrevi na época:

Pão quentinho programado para ficar pronto na hora que você acorda, ou quando chega do trabalho. Muito fácil de preparar: é só colocar os ingredientes e programar. A máquina de pão se encarrega de bater, descansar a massa e assar na hora certa. Faz pão de até 900 gramas, com ajuste até da cor: mais claro, médio ou mais escuro. A forma é revestida de material antiaderente que facilita a limpeza. Após o término do preparo, o pão permanecerá quentinho por 60 minutos dentro da máquina, mas sem esquentar a parede externa. Acompanha xícara, colher de medida e - o essencial - um livro de receitas.

Uma vez eu consegui surpreender o professor de TGA e acabar com a monotonia da aula de calouro de administração ao mencionar (e sustentar) uma boa feijoada como um exemplo ideal de sinergia, onde o todo é bem mais do que a mera soma das partes. E no mesmo estilo a máquina de pão é um bom exemplo de efetividade: se bem usada, em geral ela pode ser tão eficaz quanto comprar o pão na padaria ou assá-lo no forno comum (ao final do processo bem-sucedido, você terá o pão que escolheu, disponível na hora que planejou), pode ser até menos eficiente do que estas alternativas (eventualmente você não produzirá pães em volume suficiente para compensar o investimento no equipamento ao longo de sua vida útil), mas é incrivelmente efetivo, como a maior parte das famílias não-completamente-preguiçosas que têm acesso a uma delas pode atestar: ela transforma para melhor o hábito de comer pães, agrega valor a ele e ainda dá a vantagem de ter pão quentinho na hora que você programar, mesmo que você chegue da aula só 23:30, horas depois de a última padaria já ter fechado.

O Eduardo Habkost tem uma máquina dessas há bem mais tempo que eu, e também é um apóstolo da boa nova trazida pela Britânia ;-) E ontem ele escreveu em seu blog:

É curioso, mas alguns dos posts mais visitados e comentados neste blog são os posts em que falo da máquina de pão que compramos há pouco mais de 1 ano. A maioria dos comentários é de gente perguntando onde encontrar mais receitas para a máquina.

O interesse gerado me fez criar uma lista de e-mail para usuários e simpatizantes da máquina. A lista começou devagar, ficou muitos meses com tão pouco movimento, que achei que a lista ia morrer, mas nos últimos dias a quantidade de membros começou a crescer bastante, e agora há movimento na lista praticamente todo dia. :)

Houve sugestões de catalogar as receitas que são trocadas no grupo. Para isso, eu e a Kátia criamos o blog maquinadepao.com, com receitas para máquina de pão. Além das receitas publicadas, há links para outros lugares onde é possível encontrar mais receitas e dicas.

Boa parte dos comentários nos meus posts era de gente que nem mesmo leu os outros posts, onde já havia ponteiros para a comunidade no Orkut e para o manual da máquina da Britania. A idéia é que as pessoas que antes encontravam os posts no meu blog e não sabiam onde encontrar receitas, agora encontrem o material no maquinadepao.com, junto com os ponteiros para os outros lugares onde é possível encontrar mais informação.

É isso aí. Desejo sucesso, e eu mesmo já anotei algumas receitas para experimentarmos aqui em casa ;-)

Comentar

Comentários arquivados