Gravata How-To: Como dar nó em gravata sem se enrolar - em 10 dicas simples

Você não precisa passar por aperto na próxima vez que precisar usar uma gravata - basta seguir algumas dicas e você se sentirá tão seguro de si quanto qualquer um dos demais candidatos à vaga, tão elegante quanto qualquer um dos outros convidados da formatura, e tão à vontade quanto os demais padrinhos do casamento ;-)

O Efetividade.net não é um site de moda, e francamente eu seria a última pessoa para dar conselhos sobre estilo de vestuário para qualquer um de vocês. Mas o meu trabalho exige que eu use gravata regularmente, e com isso eu percebi que uma operação aparentemente tão difícil e complexa como dar o nó na gravata pode se tornar corriqueira, bastando estudá-la, compreendê-la e praticá-la - mais ou menos como a maior parte das técnicas que nós usamos no dia a dia.


Como dar nó de gravata Semi-Windsor - cortesia Tom James Co.

Sobre as 10 dicas e instruções que vêm à seguir, uma ressalva: eu acredito no Fernando de Barros (consultor de moda masculina da Playboy), que disse, em resposta a um leitor que queria saber algo sobre gravatas-borboleta: "Se esse for o seu estilo de vestir, não se preocupe com o que os outros dizem e nem se vai parecer estranho ou não. A moda é uma questão de gosto pessoal".

Portanto não siga como se fossem dogmas as dicas que vêm a seguir, e foram colhidas em sites e livros sobre o assunto (alguns deles referenciados ao final). São apenas 10 dicas para que você dê seus primeiros passos - com efetividade, é claro - nas próximas vezes em que uma ocasião social ou profissional exigir o uso da gravata. Mas depois crie ou escolha seu próprio estilo!

  • 1. Acerte nos componentes: Para não errar, nas situações em que você acha necessário usar uma gravata, use também o sapato social, o terno e a camisa de manga comprida. Outras combinações são até possíveis, mas não são para principiantes.
  • 2. O mix correto: Você pode usar uma gravata "diferente" (estamos falando de cores, e não em estampas do Mickey aqui...) se quiser passar uma mensagem - ela não precisa combinar com as cores da roupa. Mas se estiver em dúvida, combine a cor da gravata primariamente com a do terno, e faça contraste com a cor da camisa.
  • 3. Acerte o comprimento da gravata: Quando você estiver de pé e relaxado (na postura com que você caminha), a ponta da gravata deve tocar ou no máximo cobrir a fivela do seu cinto. Abaixo ou acima disso você vai chamar a atenção de forma negativa. Dê uma olhada em algum filme antigo dos Trapalhões e você vai entender.
  • 4. Não se aperte: em geral, a sensação de aperto no pescoço quando se usa gravata não é causada pelo nó da gravata, mas sim pelo colarinho mais apertado do que devia. Para evitar, escolha bem as suas camisas! Quem usa colarinho número 5 em geral consegue abotoar os colarinhos número 4, mas aí passa o evento inteiro sofrendo. Outra dica é caprichar no barbear, e sempre com alguma antecedência.
  • 5. A gravata vem por último. Coloque-a só depois de já ter vestido e ajustado todas as demais peças, incluindo as que são essenciais para a própria colocação da gravata (camisa, calça e cinto).
  • 6. Escolha boas gravatas. As mais formais são lisas (sem estampa ou padrão) e escuras. As de melhor qualidade costumam ser 100% seda. Para não errar, você pode usar sem medo também as de listras coloridas (geralmente diagonais), e as de padrões repetidos (bolinhas, texturas...) - mas neste caso, quanto menor o detalhe do padrão, melhor.
  • 7. Não compre gravata de nó pronto: Aquelas gravatas com zíper podem parecer muito práticas, mas você não tem como ajustar a altura delas, elas estragam facilmente, e simplesmente não causam o mesmo efeito. Da mesma forma, não guarde a gravata sem desfazer o nó.
  • 8. Você não precisa de um prendedor de gravatas: a não ser que você almoce sopa todos os dias ou trabalhe em um farol, esqueça o prendedor - deixou de ser um acessório comum há muito tempo. Mas você pode usar, se desejar muito - neste caso, prenda-o 20cm acima da ponta da gravata, e não deixe de prender na camisa também.

    9. Aprenda como fazer o nó de gravata Four-in-hand, ou "nó triângulo"


    Seqüência de passos do nó Four-in-hand


    O Four-in-hand é o coringa dos nós de gravata, e pode ser usado todos dias, tanto pelo motorista quanto pelo presidente da empresa ;-) Ele é relativamente fácil de fazer, embora seja uma seqüência de vários passos. A sugestão é praticar na frente do espelho várias vezes, desfazendo o nó a cada vez, até estar seguro de que sabe fazê-lo.


    Fotos do nó Four-in-Hand - cortesia Tom James Co.

    Com o diagrama e as fotos acima, você deve conseguir se virar - mas se precisar, recorra a este diagrama adicional. Pratique antes do dia do evento, quando não estiver com pressa (que tal agora?). Lembre-se de ajustar bem o nó, deixando-o alinhado à camisa e ao colarinho.

    Ele pode ser usado tanto para trabalhar quanto em eventos, mas se você dominar mais de um nó de gravata, reserve o Four-in-Hand para os dias em que estiver usando camisas com o colarinho mais estreito.

    10. Aprenda como fazer o nó de gravata Semi-Windsor


    Seqüência de passos do nó Semi-Windsor

    O Semi-Windsor é um nó de gravata mais cheio, adequado aos colarinhos mais abertos e exigindo uma gravata de tecido mais leve. Pode ser usado diariamente, e não é tão fácil de fazer quanto o Four-in-hand.


    Fotos do nó Semi-Windsor - cortesia Tom James Co.

    Consta que o Semi-Windsor é o nó mais usado no Brasil, portanto vale a pena conhecê-lo e praticá-lo regularmente ;-) Mas lembre-se de ajustar bem o nó, deixando-o alinhado à camisa e ao colarinho.

    Referências

Comentar

Comentários arquivados