Conheça o Adsense e aprenda a ganhar dinheiro com seu site pessoal ou blog no Brasil

O AdSense é o serviço do Google que exibe aqueles anúncios em forma de texto que todos nós temos visto com cada vez mais freqüência em todo tipo de website e blog, e é uma das formas mais efetivas que um autor de website não-profissional pode escolher para buscar ganhar algum retorno financeiro imediato pelas suas atividades.


Inscrever-se no Adsense é rápido e fácil, e após uma breve configuração realizada através de assistentes no próprio site do sistema, o Google gera um ou mais conjuntos de tags HTML e Javascript para você colar no seu site, para em instantes começar a exibir seus anúncios escolhidos pelo sistema de acordo com o conteúdo do seu site, ganhando algum dinheiro com isso. Como diz a FAQ do Adsense, "Como os anúncios estão relacionados ao que os usuários procuram no seu site, você finalmente terá uma maneira de lucrar com as suas páginas e de melhorar o conteúdo delas".

A própria FAQ responde outra dúvida comum: "O programa é gratuito e combina publicidade de pagamento por clique e de pagamento por impressão. Em outras palavras, você recebe pelos cliques válidos nos anúncios exibidos no seu site ou nas páginas de resultados de pesquisa e também pelas impressões nas suas páginas de conteúdo."


Cheque do Adsense recebido no Brasil pelo correio

Na minha experiência, os cheques do Google chegam com regularidade, cerca de 40 dias após o fechamento de cada mês de referência, sempre que o saldo acumulado do usuário ultrapassa os US$ 100,00. O cheque é em dólares, portanto você terá que procurar seu banco, ou uma casa de câmbio oficial, para transformá-lo em reais, pagando os impostos e taxas devidos. Mesmo com este corte de uma grande fatia, acaba valendo a pena - principalmente se você usar o recurso que o sistema oferece para deixar os pagamentos acumularem ao longo de alguns meses, recebendo um cheque maior e economizando na taxa que os bancos cobram.

Mas tenho certeza de que a sua principal pergunta é: quanto eu vou ganhar?

E a resposta a esta pergunta não é simples. Eu conheço algumas pessoas que publicam o Adsense em seus blogs e têm recebido cheques mensais acima de US$ 1.000,00, e outras que levam alguns meses para acumular os US$ 100,00 mínimos para a emissão do cheque. É difícil prever quanto você vai ganhar, mas o que eu posso dizer, baseado na minha própria experiência e nos sites para os quais já prestei consultoria de otimização (SEO), é que pouco mais de 1,5% dos leitores clicam nos anúncios do AdSense, e cada click vale entre US$0,05 e US$0,10, em média. Claro que estes valores podem variar bastante, dependendo do tema e do público do seu site: um dos meus clientes tem uma média de 2,5% de usuários que clicam nos seus anúncios, outro tem clicks que valem em média US$0,12, e nenhum dos dois está nos extremos da escala. Você só vai saber o valor real dos clicks no seu site se experimentar.

Mas experimentar pode não ser suficiente: nos últimos 6 meses, o meu próprio retorno com o AdSense foi multiplicado por 12, sem alterar o número de visitantes diários das páginas em que os anúncios são exibidos. As dicas mais simples de otimização podem fazer uma grande diferença, portanto não tenha medo de fazer testes - vale a pena, e você pode acabar descobrindo uma verdadeira mina de ouro.

Acima de tudo, não perca seus objetivos de vista: se o seu site ou blog já tem uma comunidade de usuários, e se você o mantém por prazer, não o transforme em uma vitrine ou um emprego. Use o Adsense como um complemento, faça com que os rendimentos dele gerem retorno em qualidade de conteúdo para os usuários, e aumentem a sua motivação para manter o site sempre atualizado e bonito. De modo geral, os anúncios do Adsense se adaptam bem aos temas dos sites, e o faturamento das campanhas me permitiu comprar vários livos e assinar revistas importadas sobre os temas dos meus sites - o que se traduz em grande potencial de melhoria na qualidade do conteúdo - e ainda fazer promoções que dão brindes aos leitores. Todo mundo ganha ;-)

E se inscrever é MUITO fácil!



Leia também:

Comentar

Comentários arquivados