Ganhar dinheiro com site e blog: 10 dicas para o Adsense (parte 2 - final)

Na semana passada publiquei a primeira parte das minhas 10 dicas para que você possa ganhar mais dinheiro fazendo o que já fazia antes de graça. Reuni lá e aqui minhas dicas para aumentar os seus rendimentos com o Adsense. Algumas delas são de atitude, outras de otimização, e outras ainda estão mais na categoria genérica do marketing. Experimente e depois me diga se ajudou. Se o seu faturamento aumentar mais de 25% antes do fim segundo mês, você me deve uma caixa de Budweiser, ok?

Abaixo você encontra as últimas 5 dicas, e mais um bônus na forma de informações adicionais. As primeiras 5 foram publicadas aqui mesmo no Efetividade.net na quinta-feira, 12 de outubro. Leia também o artigo anterior, "Conheça o Adsense, a forma mais efetiva de ganhar dinheiro com seu site pessoal ou blog no Brasil".

6 - Ser impermeável é coisa do passado: Se você começou a lidar com websites ainda na década de 90, deve ter visto muitas vezes os conselhos de evitar publicar links para fora de seu site, ou de procurar manter os usuários o maior tempo possível navegando no seu próprio site. Manter os usuários continua sendo desejável, mas na nova web centralizada em mecanismos de pesquisa, não publicar links externos é cada vez mais irrelevante para este propósito. Publique links sem medo, se eles forem importantes para o seu público - o seu objetivo é fazer com que os usuários cheguem ao seu site, e não prendê-los lá. E graças ao advento de mecanismos como os trackbacks e a buscas especializadas em blogs, como as do Technorati, é cada vez mais freqüente que os seus links externos acabem gerando uma retribuição. Minha sugestão: ao invés de trabalhar para fazer os usuários ficarem circulando pelo seu site como hamsters em uma gaiola, gaste seus esforços tentando criar um conteúdo tão interessante que leve sites selecionados (por exemplo, sites com Google PageRank maior que 6 ou com Technorati Rank de 4 dígitos ou menos) a publicar um link para o seu site em uma notícia na capa deles.

7 - Experimente - e de forma científica: o Adsense tem recursos avançados de relatórios, e eles são muito úteis para acompanhar suas experiências com cores, formato e posicionamento de anúncio. Defina critérios (channels, na versão em inglês) para cada anúncio, de modo a poder visualizar a cada um deles separadamente nos relatórios. Não tenha pressa nos seus experimentos: em geral demora até 48h para uma mudança completar o seu efeito prático. Anote os resultados, e revise-os periodicamente para garantir a melhoria contínua. Tenha um plano de testes e não tenha medo de alterá-lo, mas resista à tentação de simplesmente ir em frente às cegas.

8 - Saiba lidar com os leitores que odeiam anúncios: Alguns leitores se sentem ofendidos pela presença de anúncios. É um fato da vida. Se você está convencido de que publicar anúncios é a coisa certa a fazer, você terá que lidar com eles. O FAQ do BR-Linux, um dos sites que mantenho, explica como desativar permanentemente os anúncios, e alguns leitores de fato seguem as instruções. Mas não há necessidade de prender a respiração e cruzar os dedos por causa disso: estudos demonstram (e eu posso comprovar) que o número de leitores e o número de visitas de um site não varia devido à presença de anúncios não-obstrusivos e relacionados ao assunto do site.

9 - Escolha bem os formatos de anúncio: você pode publicar múltiplos anúncios na mesma página, e o layout de seu site acaba sendo um dos principais fatores na escolha das dimensões deles (e o cardápio é bem variado), mas vale a pena saber de antemão que nos seminários de otimização que o próprio Google oferece nos EUA, foi divulgada originalmente a informação de que os anúncios mais largos geram mais retorno do que os mais altos. Estatisticamente, os 3 formatos mais lucrativos são o 336x280, o 300x250 e o 160x600.

10 - Use bem a segmentação por seção: O Adsense seleciona os anúncios que serão exibidos no seu site a partir do texto dela, e as mesmas técnicas usadas para garantir o SEO (otimização para sites de busca) também ajudam a direcionar esta escolha automática de anúncios. Mas se você perceber que os textos de cabeçalhos, rodapés, menus ou barras laterais do seu site estão influenciando negativamente esta escolha, há uma solução: a segmentação por seção, Com esta técnica simples, você demarca no código HTML quais são as áreas da página que deverão ser consideradas na escolha do anúncio, e o Google vai desconsiderar todo o resto. O procedimento é bem simples, e o próprio Google ensina como fazer.

10,5 - Para encerrar, algumas dicas sortidas: Capriche nas suas páginas mais antigas, pois a própria natureza do Google faz com que elas acabem recebendo anúncios mais relevantes do que as páginas que você publicou nas últimas 48 horas. Dê um jeito de deixar seus anúncios próximos do seu conteúdo, e publique pelo menos um deles na lateral esquerda, na área visível até mesmo por quem não rolar a página. Acompanhe os anúncios publicados pelo Adsense em seu site, exclua os indesejáveis pela central de controle, e procure orientar o seu conteúdo de forma a atrair cada vez mais leitores e anúncios - lembrando sempre que a qualidade é a chave da continuidade.

Informe-se, e mantenha-se informado

O Adsense dá um bom dinheiro para pessoas que tendem a escrever bastante: os autores de blogs. Então é natural que haja páginas e mais páginas sobre o assunto, algumas delas com dicas bem interessantes e que fazem diferença. Selecionei algumas delas para você começar:

Comentar

Comentários arquivados